Ponte das Tunas: um mês após obra de reforma

0

Depois de um mês e meio de interdição, o trânsito na ponte das Tunas foi reaberto no dia 19 de março, após a estrutura passar por obras de restauração. De lá pra cá já ocorreu mais uma interrupção e até mesmo princípio de incêndio. Na capital, o Governo do Estado já iniciou o trâmite para licitar uma empresa de engenharia visando montar o projeto de uma nova ponte.

A reforma

Uma notícia que pegou todos de surpresa: a tão sonhada e necessária obra de reforma da ponte das Tunas seria realizada, com investimento no valor de R$ 150 mil (ao final, com os imprevistos, foram gastos R$ 190 mil). Mas ninguém esperava que fosse iniciar tão rápido, no dia seguinte ao anúncio, no dia 05 de fevereiro, o local já foi trancado para iniciar o trabalho.

Inicialmente a previsão era de 12 dias para a conclusão, prazo que foi ampliado pelo Daer na metade daquele mês. Na prática, o trânsito foi liberado apenas no dia 19 de março. Devido a isso, o Poder Legislativo da Quarta Colônia e Região chegou a emitir nota de repúdio a interrupção total que prejudicou todos os moradores dependentes do trecho.

Foram substituídos todos os materiais danificados e uma pista antiderrapante foi implantada para aumentar a segurança dos motoristas nos dias chuvosos. Além disso, agora a ponte possui quatro linhas redutores de velocidade, que é limitada a 20km/h.

Linhas redutores de velocidade contribui para bom estado da estrutura. Foto: Pablo Milani

Nova interrupção

Há poucos dias, na segunda-feira, 12 de abril, o fluxo de veículos foi novamente bloqueado para ajustes na estrutura, considerados fundamentais para a preservação da vida útil. Pedestres puderam realizar a travessia.

“O eucalipto utilizado nas obras de recuperação seca com o tempo, reduzindo o seu volume. Com isso, os parafusos podem ficar mais soltos. Assim, o bloqueio torna-se imprescindível para o êxito do trabalho, proporcionando muito mais conforto e segurança a quem transita pela ERS-149, conforme havíamos assegurado à comunidade”, explicou o diretor-geral do Daer Luciano Faustino.

Princípio de incêndio

E a saga não para por aí. Na madrugada do sábado, 17 de abril, um princípio de incêndio foi registrado na ponte. O fato ocorreu na base de madeira e na borracha que estão fixadas nas chapas de metal. Populares que estavam no local apagaram o princípio.

A Brigada Militar chegou a ser acionada e se dirigiu até o local, mas a situação estava resolvida. O Corpo de Bombeiros não foi acionado e não recebeu informações sobre o motivo que teria iniciado o acontecido.

Princípio de incêndio atingiu parte de madeira e borracha da ponte. Foto: Pablo Milani

Estado atual

Apesar de tudo, o estado atual da ponte das Tunas é bem positivo. Foi o que constatou a reportagem em visita no local nesta quinta-feira, 22 de abril. Os limitadores de velocidade estão sendo de suma importância ao fazer com que motoristas façam a travessia de forma lenta e segura. As chapas de metal estão bem colocadas e se mantêm firmes, mesmo com grandes pesos em cima. Nessas condições, em época próxima ao final da safra, cabe destacar que a reforma veio em bom momento e o bom estado de conservação ainda deve ter uma validade considerável.

Nova ponte

O Governo do Estado já iniciou o trâmite para licitar uma empresa de engenharia visando montar o projeto de uma nova ponte. O processo está na Central de Licitações (Celic) sob o número 20/0435-0015979-6. A tomada de preço está em fase de julgamento, sendo que cinco empresas apresentaram propostas.

Segundo o prefeito de Restinga Sêca, Paulinho Salerno, a obra deverá ser orçada em mais de R$ 500 mil, destinada a substituir a estrutura metálica atual, incluindo estudos hidrológicos, projeto de drenagem e projeto estrutural de obra de arte especial e seus futuros encontros e acessos, bem como os respectivos estudos ambientais.

Deixe Um Comentário

×